Skip to main content

Planejar o quartinho é uma ótima forma de canalizar a sua animação com a chegada do bebê!

Você e seu filho passarão muito tempo no quarto, principalmente nos primeiros dias em casa; então, é importante torná-lo calmo, confortável e seguro para ambos.

Crie o ambiente correto

O espaço do seu bebê – seja dentro do seu quarto ou em um ambiente separado – deve ser uma área silenciosa, onde haja pouca luz e pouco movimento. Lembre-se: o seu bebê passará a maior parte do tempo olhando para cima; então, certifique-se de que não haja luz muito forte no teto.

Enquanto os momentos diários de cuidados com a pele do bebê, massageando-o e preparando-o para dormir, envolvem o seu sentido do olfato e do toque, o quartinho pode estimular o sentido da visão. Pendure um móbile acima do berço (certifique-se de que seja seguro), bem como instale imagens interessantes na parede. Você pode até exercitar seu lado artístico, ou chamar alguém para ajudá-la, e criar um mural divertido. Os processos cerebrais do seu bebê melhoram quando vários sentidos são estimulados ao mesmo tempo, em comparação com o uso de apenas um deles.

Mas não se esqueça de escolher cores e decorações que também deixem-na feliz e relaxada, pois você vai curtir o quartinho tanto quanto o pequeno.

Considere usar um moisés

Nos primeiros meses da infância, você pode preferir usar um moisés. Esses bercinhos portáteis podem ser levados de um ambiente a outro para que você possa manter os olhos no seu bebê enquanto ele dorme.

Um moisés não é uma necessidade. E, pelo fato de a maioria deles não aguentar o peso de um bebê mais velho, são úteis apenas nos primeiros 4 ou 5 meses de vida, fazendo dele um item dispensável.

Escolha um berço seguro

As necessidades do recém-nascido são simples: um colchão firme e plano e um berço seguro, em que se sinta protegido.

Os novos berços comprados nos Estados Unidos devem seguir as regulamentações de segurança mais recentes cujas novas exigências federais aconselham não utilizar berços com mais de 10 anos de uso. Mas, caso pretenda usar um berço emprestado, certifique-se de que:

  • O espaçamento entre as grades não seja maior do que 6 cm, evitando que o corpinho do bebê escorregue. Certifique-se de que não faltem partes das grades ou que elas não estejam quebradas.
  • O colchão fique justo. Não deve caber mais de 2 dedos entre o colchão e a lateral do berço. Remova qualquer cobertura plástica. Caso utilize um lençol, assegure-se de que esteja justo no colchão.
  • A parte superior da coluna no canto não seja mais alta do que 1,6 mm e nem mais baixa que 40 cm caso haja um dossel, para evitar prender a roupinha do bebê e causar ferimentos.
  • Não existam detalhes decorativos na cabeceira ou rodapé – eles podem prender a cabeça ou membros da criança.
  • Todos os móbiles ou itens pendurados sejam removidos quando seu bebê fizer 4 meses ou começar a conseguir levantar o corpo, evitando enredamento. E, quando tiver menos de 4 meses, certifique-se de que o móbile está fora de alcance do pequeno e preso de maneira segura, para que não caia dentro do berço.
  • O berço não esteja nunca perto de uma janela com persianas, cordas ou fios da babá eletrônica. Eles podem se enforcar com os fios. Nunca coloque o berço perto de janelas que possam ser acessadas do berço.
  • Todas as partes do berço estejam seguras, utilizando equipamentos originais. Reparos provisórios não são seguros.

Segurança na hora de dormir

  • Para reduzir o risco de Síndrome de Morte Súbita (SMSL), seu bebê deve ser deitado de costas na hora de dormir, ou seja, de barriga para cima. Lembre-se de que “de costas é mais seguro”, e certifique-se de que todas as pessoas que cuidarão do bebê sigam essa regra, mesmo na hora da soneca.
  • A superfície deve ser firme e lisa.
  • Travesseiros fofos, protetores de berço, cobertores e brinquedos nunca devem ser colocados no berço quando o bebê estiver dormindo.
  • Não utilize aparatos de posicionamento para dormir. Eles podem parecer uma boa ideia, mas seu bebê pode ficar preso neles e se sufocar.
  • Seu bebê pode ficar quentinho com o uso de um cobertor com zíper (ou saco de dormir). Não utilize esse tipo de cobertor se ele cobrir o rosto do seu filho.

Escolha um trocador

Para trocar a fralda do bebê, você pode usar um trocador especialmente planejado para isso. Também é possível usar uma superfície plana (como o chão ou a cama), coberta com colchãozinho de troca ou toalha. O que quer que você escolha, assegure-se de estar firme.

Se você comprar um trocador especialmente criado para a troca de fraldas, não se esqueça de conferir se:

  • O trocador é firme e estável, com uma borda de 5 cm em todos os lados. A parte superior deve ser côncava para que o meio seja um pouco mais baixo que as laterais.
  • O trocador esteja preso na parede (com pinos), se possível, para evitar que vire. Caso ele tenha rodas, certifique-se de que estejam travadas.
  • Você tem todos os produtos que vai usar à mão na hora da troca e fora do alcance do seu bebê. Não dê embalagens de produto para ele segurar enquanto você o troca; em vez disso, dê um brinquedo.

Nunca deixe o bebê sozinho no trocador, nem por um minuto. SEMPRE mantenha uma mão no bebê, mesmo em trocadores com faixa de segurança. Ignore o telefone nesse momento – a segurança do seu filho deve estar em primeiro lugar.

 

Antes de comprar ou usar qualquer trocador, confira os recalls em MJ.gov.

Vídeo fatos da marca nº 4

A segurança também é nossa prioridade número 1. Saiba por quê.

Logo Baby Center

Além do quartinho, é bom também tornar o restante da sua casa seguro para o bebê. Visite BabyCenter® para saber o que fazer antes do nascimento e conforme seu filho cresce.

Voltar ao topo